Lima: a cidade banhada pelo Oceano Pacífico que fica a 150m acima do nível do mar

Nossa primeira parada no Peru foi a porta de entrada aérea da maioria dos turistas: Lima!

Antes de chegarmos a capital, a primeira questão que tivemos foi onde se hospedar. Alguns amigos já haviam falado que o melhor bairro para nos hospedarmos seria Miraflores (eu concordo!) e uns foram mais específicos ainda: próximo a Plaza Kennedy. Eu concordo plenamente com os comentários, mas tenho uma crítica a fazer. Quando eu comecei a procurar hotéis, entrei no google maps para ver a região e achava todos os lugares estranhos. Tive muita dificuldade para escolher o hotel por conta disso. Além disso, achei os hotéis em Lima bem caros. Os hotéis com preços mais em conta tinham comentários negativos sobre o banheiro, quesito super importante em nossa escolha.

Por fim escolhemos a rede Casa Andina – ficamos hospedadas nessa rede em todas as cidades do Peru em que passamos, exceto Ica, pois não havia hotéis dessa rede. Em Lima nos hospedamos na Casa Andina Miraflores Select, que é um hotel intermediário da rede (excelente hotel na minha opinião). Fiz a reserva pelo site http://www.hoteis.com. Para quem não conhece, este site possui um programa de fidelidade chamado  Rewards. Neste programa, a cada 10 diárias em hotéis que participam desta “promoção” você ganha uma diária no valor médio utilizado. A Casa Andina é dividida em 3 categorias: Classic, Select e Private Collection (http://www.casa-andina.com). Quando olhei pela internet a Casa Andina Classic de Miraflores parecia mal localizada, eu teria que atravessar uma Via Expressa para chegar a Plaza Kennedy, fiquei receosa em me hospedar. Após conhecer Miraflores posso dizer que não é mal localizada, fica em frente ao Mercado Inka, um mercado de artesanatos e souveniers.

Ele fica umas 5 quadras mais distantes do shopping Larcomar comparando ao hotel que me hospedei. E falando em Larcomar, ele não é simplesmente um shopping mas um lugar com vista estonteante.

Vista do Lacomar
Vista do Larcomar

Como coloquei no título deste post, Lima fica aproximadamente 150m acima do nível do mar, e esta foto mostra exatamente isso. Entre o mar e a cidade há este paredão de falésias que em minha opinião é o charme da praia, que possui pedras no lugar das areias comumente vistas no Brasil.

Feriado Pátrio:

Talvez esta seja a primeira dica que eu deveria ter dado sobre o Peru: a semana da independência tem muito movimento de turistas: internos e estrangeiros fazendo com que os preços subam: o preço do ônibus intermunicipal não é tabelado e comprar passagem de ônibus nesta data é igual carnaval no Rio de Janeiro para região dos Lagos: muitoooo difícil além de mais caro.

O Peru é um país que respira história e ao longo dos posts sempre que possível colocarei algo relacionado. O dia da independência é 28 de julho e devido a estas festividades não consegui fazer uma das coisas que planejei: voar de parapente em Lima. Os dois dias que fui tentar voar, o céu estava fechado para vôo (dias 27 de julho e 2 de agosto) o que me faz acreditar que eu estava com muito azar!!!

images

UgDCrRpP5XFGF6pyIj61QDet0ip8C4CTsa231Y24XXpoDJDXOOwJgNhFpSudHRal8E0yQ5bF9qXmaIK6peRatF6hyKGurGvkO9LLhbPlGsP_ztC0M1y3_xyjeM55gQxa=w470-h313-nc

Clima:

Acredito que a maior parte das pessoas não saibam, mas em Lima nunca faz sol no inverno (temperatura bem amena, cerca de 18C) – a cidade está sempre nublada devido a um fenômeno meteorológico conhecido como o encontro da corrente de Humboldt (vindo da Antártida através do oceano Pacífico) e o ar quente do continente. Outra coisa própria de Lima é que não chove (essa eu  a-d-o-r-e-i !!!!!). Tem coisa pior que você viajar e chover torrencialmente todos os dias?!? O máximo que vi de chuva em Lima foram umas gotinhas que sequer molharam meus óculos – consequência da umidade do ar.

Transporte:

Um ponto que me frustou em Lima: sou uma pessoa com senso de direção incrível mas mesmo assim não consegui andar de transporte público pela cidade. Lima não possui metrô, o que eles possuem é um sistema semelhante ao BRT, mas que não vai até o centro histórico da cidade. Porém no meu último dia no Peru instruí uma senhora em como chegar a loja Ripley, então me senti mais feliz <3.

Os táxis de Lima não possuem taximetro. Antes de entrar no táxi é interessante combinar o valor com o taxista. Uma boa dica é pedir orientação de preços de corrida no hotel. Um táxi do aeroporto ao bairro de Miraflores custa PEN 50.

Gastronomia no Shopping Larcomar :

Acho que muita gente viu o filme “As aventuras de Paddington”, que fala sobre as aventuras do ursinho peruano (que vivia na Amazônia peruana) em Londres.  Stephanie e eu encontramos com Paddington na entrada do shopping Larcomar!

Paddington inaugurado dia 18 de julho de 2015, 4 dias antes de chegarmos em Lima!

O shopping conta com uma vista de tirar o fôlego, lojas de marcas e uma praça de alimentação com muita variedade.

Os destaques de restaurante sāo:

Tanta (comida peruana)

Batata, frango com maiosene, ovo cozido, abacate e tomate acompanhado de salada
Causa Limeña: Batata, frango com maiosene, ovo cozido, abacate e tomate acompanhado de salada
Canja de Galinha
Canja de Galinha
Raviole de Asado: Bañados en su propio juguito al vino tinto, cremita de mostaza y parmesano

Tony Roma’s (tex mex food)

Delicioso com vista sensacional. Pena que não tirei foto da comida!

La Trattoria di Mambrino: massas e vista sensacionais!

Almoço assistindo esquadrilha da fumaça como uma tradicional família limenha tomando Inka Cola.

20150802_171652

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s