Publicado em México

México – Puebla – 16.09.14


Acordei no dia seguinte livre da enxaqueca. Oscar buscou vários remédios para me ajudar e a missão foi cumprida com sucesso. Perdi a véspera da festa da independência do México: as pessoas aguardam meia noite para comemorar, como se fosse véspera de ano novo. A sensação que eu tive é que o povo mexicano é mais conectado com essas festas do que nós brasileiros. O presidente do México vai ao Zocalo, localizado na Cidade do México (conto mais sobre este local no post de minha viagem ao México em 2013), e faz um discurso a nação. Eu passei a independência em Puebla -Heroica Puebla de Zaragoza, cidade fundada em 1531 por espanhóis, a quarta maior cidade do país.

Basicamente meu dia em Puebla foi dividido nas seguintes atividades:

  1. desfile cívico
  2. catedral de Puebla
  3. comer, comer, comer: os sabores do México
  4. banho de temazcal

Meu dia começou em um restaurante simpático onde tomei café da manhã. Infelizmente não consigo lembrar o nome do restaurante e localização, mas amei a decoração, bem cultural mexicana.

5382

O desfile cívico me pareceu uma mistura de desfile da independência com teatro (no sentido que tinha muita encenação) , muita gente nas ruas, militares, desfile de escolares, cultura…

5403

5385 - Copy - Copy (2)

Depois do desfile fui a catedral de Puebla, a basílica de Puebla. Ela fica em frente ao Zocalo (entendo como Zocalo toda praça importante – já havia citado o Zocalo da Cidade do México, onde o presidente fez o discurso da independência, me hospedei em Veracruz em frente ao Zocalo,…). Esta catedral foi construída entre os séculos XVI e XVII e é declarado como patrimônio da humanidade.É um dos museus mais importantes de arte novohispanico. É rica de obras de artes, esculturas, carpintaria de qualidade artística, tesouros de ouro, prata e diamantes. Quando entrei na catedral, tudo que eu via era muita riqueza. E  olha que já fui em igrejas belíssimas.

5398 - Copy

5468
Catedral de Puebla

5386

5388

Puebla é conhecida como a cidade dos doces. Saí da basílica e fui conhecer os doces poblanos. Acho que a maioria dos doces tem no Brasil. Sabe aqueles doces que achamos que só tem aqui? Então, tem lá também e eles acham que só tem lá. Engraçado né? Confesso que nesta viagem comprei uma mala só para trazer comidas e por isso meu próximo post será sobre os sabores do México (coisas que experimentei em 2013 e 2014). Tem brigadeiro, pé de moleque, doce de batata doce, doce de abóbora, … os meus preferidos são os que eu considero verdadeiramente locais como cajeta (doce de leite de cabra), que tem as versões cajeta quemada e cajeta envinada (com vinho), oblea: que é uma massa branca fininha… parece uma  hóstia recheada com cajeta… muito bom!

O almoço em Puebla foi o mais mexicano possível. Estávamos no mês gastronômico e comi un Chile a Nogada e sorvete de lavanda – sim vocês entenderam certo sorvete de florrrr. O post Sabores do México vai explorar um pouco mais esta experiência única!

Uma das coisas que eu queria ter feito no México Verde mas não tive tempo para fazer foi tomar banho de Temazcal. O banho de temazcal é um banho difundido entre as culturas pré hispânicas da Mesoamérica. A origem do nome temazo: vapor casa, casa de banho e calli: casa. Por milhares de anos, muito antes da chegada dos espanhóis, os povos indígenas da América Central já tinham desenvolvido uma civilização altamente avançada, métodos de saúde foram baseados na utilização de elementos naturais. Higiene e limpeza eram uma parte de seu sistema. O temazcal foi usado para as mulheres antes, durante e após o parto, para tratar várias doenças da população e para a limpeza e bem-estar geral, e este banho com ervas faz parte da vida tradicional e ritual.

Tradicionalmente, o banheiro é feito de pedra, com uma estrutura circular, como um iglu ou pode ser quadrada. Elas também são feitas com estruturas temporárias feitas de galhos e folhas, peles ou cobertores e outros materiais, na etnia do norte do México foi moldada como “tipi”, o Temazcal é uma pequena estrutura fechada, onde você entra as pedras porosas, previamente aquecida, derrama uma infusão de ervas, causando vapor medicinal e, dentro deste útero da mãe terra, a alquimia dos cinco elementos, eles desenvolvem e trabalham a terra representada pelas pedras e os nossos corpo físico, água, através da infusão de ervas e nosso suor, pelo calor do fogo, o nosso coração e espírito, o vento e o cheiro da respiração e o ativador de todos estes elementos .

Agora que vocês já sabem um pouquinho da teoria do banho de temazcal, eu procurei na internet e descobri que vários hotéis em Puebla, ofereciam este banho. Geralmente tem que se marcar este banho com mais de 24h de antecedência para que a terapeuta se prepare para ofertá-lo, tem várias coisas que a pessoa não pode fazer de véspera, mas tive sorte de conseguir  uma pessoa disponível para me dar o banho.

Fiz o banho no hotel Casona San Antonio. Você pode tomar o banho de roupa de praia ou nu. Fui para um pequeno iglu feito de pedra e sob várias rezas, suei muito. A temperatura é muito muito quente, cerca de 50C eu acho. A mulher que fez meu banho evocou as forças da natureza, pediu para eu esquecer tudo o que eu conhecia para me transportar ao ventre, a  terra mãe e perdoar tudo e todos que causam sofrimento. Foram momentos de perdões e agradecimentos por todas as bençãos que recebi. Lembro-me que ela pediu para pensar em alguns animais e cada um significava parte de minha personalidade em alguma situação da minha vida. Em diversos momentos ela pegava ervas e jogava em mim. Certamente saí de lá mais leve. Seria difícil descrever aqui tudo o que senti.

9
Banho de Temazcal

Depois do banho, fui para rodoviária pegar um ônibus para Veracruz e o Oscar voltou de carro para DF Cdd Mexico. Meu voo era na próxima manhã, com conexão na Cidade do México –  tinha o dia para disfrutar o que não tive tempo de fazer em minha primeira ida a esta cidade: a Casa Azul! ❤

Anúncios
Publicado em México

México- Veracruz e Jalcomulco- 13.09.14 –


No sábado acordei o mais cedo que pude. Tinhas minhas últimas horas em Veracruz antes de ir para Jalcomulco, mais precisamente no hotel Mexico Verde, um resort de aventuras. Não sei como consegui achar este hotel, mas de uma coisa eu tenho certeza: voltarei um dia com a Stephanie!

Mas vamos voltar as últimas horas em Veracruz.  Peguei um táxi e fui conhecer Boca del Rio, que é como se fosse a Barra da Tijuca de Veracruz. Muitos condomínios de casas belíssimas em frente ao mar. Cheguei lá por volta de 7h da manhã e fiz uma boa caminhada na praia. A praia não tem areia e não parecia muito apta a mergulhar (fora o fato do mal tempo que peguei nestes dias!).

10678728_10203951079274579_3376452177058450365_n
Primeira observação: não há pombos no México, há cuervos!
10628355_10203951084514710_6582994776366552377_n
Frida Khalo na orla de Boca del Rio!
10445571_10203961774541954_5142018474415000027_n
Que nunca nos falte: Amor, Honra e Verdade – Bem ser, Bem fazer, Bem estar, Bem comum! – Monumento em Boca del Rio

No final da orla há um monumento em homenagem a cultura Papantla – os homens voadores: um ritual indígena criado para pedir que Deus acabe com a seca.  O ritual consiste em uma dança, onde se escala um poste de 30 metros a partir da qual quatro dos cinco participantes, jogam-se amarrados com cordas para descer até o chão.  O quinto permanece no topo do mastro, dançando e tocando flauta e tambor. Vi este ritual ao vivo quando fui a Teotihuacan (cidade antiga onde ficam as pirâmides astecas!) e é bem legal!

10676318_10203987767991774_4522262277204184312_n

Depois da caminhada fui tomar café da manhã num lugar bem famoso no México: Gran Café La Parroquia: um café datado de 1750! Tradicionalmente as pessoas pedem café com leite (dizem que essa combinação foi inventada pelos holandeses, vocês sabiam?!). Enquanto o garçom “derrama” o leite sobre o café, batemos a colher  no copo nesta cafeteria. É muito legal!

10675769_10203951667609287_1153594285424839268_n

Comi correndo e voltei para o hotel. O transfer para México Verde já estava me esperando. Se você quiser ir ao resort México Verde, a melhor opção é ir de avião até Xalapa ou Jalapa (é o mesmo lugar!). Uma curiosidade a pimenta jalapeña não é produzida em Jalapa – fiquei arrasada – não entendi nada sobre essa falsa alusão!

Conheci o México Verde no Brasil, quando fazia uma busca de Rafting próximo a Veracruz. Eu queria aventura e diversão nessa viagem – e o México Verde é uma grande família onde você certamente encontrará isso. Fui imensamente bem recebida – havia explicado para a menina qual era minha situação, que estava viajando sozinha, mas não queria me sentir sozinha.  O México Verde oferece as seguintes atividades:

  • Outdoor Training
  • Bicicleta em Trilha
  • Escalada
  • Gotcha
  • Caiaque
  • Rafting
  • Rappel: tem 2 possibilidades com alturas diferentes: 20m  e 50m (este em Xico)
  • Tirolesa
  • Trekking Aquático
  • Canionismo
  • Tour Museu Café
  • Banho de Temazcal
  • Sandboarding (em Chachalacas, a 50km de Veracruz)

Eu fiz rafting, rappel e o tour do museu do café. Queria ter feito o banho de Temazcal, mas não consegui porque não tive tempo (porém consegui fazer o banho quando fui em Puebla – vou contar como foi!!!)

Cheguei  no hotel próximo a hora do almoço – são quase 2 horas de Veracruz até o hotel que fica no município de Jalcomulco. O hotel oferece todas as refeições para quem se hospeda e é possível fazer as atividades sem se hospedar. Esse hotel é um acampamento de luxo, e vocês perceberão isso com as fotos das acomodações:

10628694_10204051617107962_8802617342161446154_o
Minha barraca!

 

10452955_10204051616867956_4484832814492260780_o
Lateral da Barraca
10683665_10204051614827905_6598408238870699960_o
Varandinha

Banheiro dentro da barraca, isso que é acampar em grande estilo!

10662018_10204051618067986_1751439699961696363_o
De onde vem a água quente!
10271165_10204051612227840_546933181443014609_o
Minha cama!
10700706_10204051613227865_274706127937037143_o
Varandinha!
1966181_10204051620508047_3959815852577122665_o
Várias Tendas/Barracas

Depois de deixar minhas coisas no quarto, fui para piscina para relaxar um pouco antes do almoço e do rafting que fiz naquela tarde.

10686600_10203961968146794_734483839051210881_n

Quando os instrutores do rafting começaram a ensinar o que fazer pensei… o que estou fazendo aqui! Morro de medo disso, porque resolvi me desafiar a enfrentar isso ???? Foi aí que comecei meu segundo desafio do México, após conseguir “domar” os golfinhos.  Pegamos o transporte até o rio e foi um momento de super reflexão. Ainda dava pra desistir. Mas onde fica a superação??? Te digo que o rafting para mim foi um excelente treinamento. Treinamento de liderança e trabalho em equipe. Agradeço meu instrutor Oscar Ortega Gomes por toda segurança que me passou. Sem VOCÊ eu não teria conseguido. Acho que isso é ser um líder de verdade, passar segurança a equipe, mostrar que todos podem, coordenar um grupo tão heterogêneo. Queria agradecer a toda minha equipe. É uma pena que eu não tenha pego contato deles, mas Defenhos Sarah, Maurício, Fernando e Alejandro, onde quer q vcs estejam saibam que aquela tarde ficará na minha mente, em minha memória para sempre. O nosso trabalho em equipe, toda nossa coordenação, força e coragem que vocês me deram! Me fizeram pular no rio! E Oscar você tem toda razão: fiquei boa parte com pezinhos de águia no meu ponto de segurança porque estava com muito medo de cair em qualquer tranco! Passamos pelas portas do inferno e saímos ilesos!!!!! 

10885267_10204716109839865_2940533512172634134_n
Nosso Grupo: Sarah, Maurício, Oscar, eu, Alejandro e Fernando

10390918_10204716249683361_5048851204481626006_n

10473925_10204716266043770_1439660699862322867_n

10891461_10204716255163498_6961099047940919844_n10505584_10204096716955430_2856773182749726804_n

Voltamos revigorados querendo ir de novo! Nos momentos calmos do rio foi terapêutico, cada um contando sua história. Nos momentos tensos gritei muito, mas não desisti jamais (até porque não daria rs), não chorei (no rappel eu chorei, vocês saberão).

Voltamos para o hotel, tomei um bom banho e fui para festa que havia lá. Era o final de semana de independência do México e todos estavam muito animados. Comi espiga de milho com maionese entre outras coisinhas típicas. Cambaleei até minha barraca (dica levem lanterna!!) e dormi profundamente até o dia seguinte <3!

10458998_10204051631628325_3107433111310747952_o