Publicado em Alagoas

Piranhas – Alagoas


Do outro lado do rio São Francisco, próximo a cidade de Canindé de São Francisco, fica a charmosa cidade de Piranhas, que pertence ao estado de Alagoas.

Mal chegamos na cidade, almoçamos um peixe fresquinho e fomos para a praia do Rio Francisco. Ficamos bem no centro da cidade, achei o rio bem sinalizado, com boias que logicamente não ultrapassamos.

A cidade é bem simples: tem o rio, um mirante, um museu, serestas a noite – com bares bem cheios e é a porta de entrada para a Rota do Cangaço.

O hotel que nos hospedamos era bem simples e limpo. Procurei no Trivago o nome do hotel para postar, mas não o encontrei. A agência que fez o nosso pacote, deu este hotel como única opção. Ele está localizado bem  no centro de Piranhas, quase em frente a praia do Rio São Francisco.

Piranhas_alagoas
Banho na “Praia” do Rio São Francisco, Piranhas – AL
escadaria piranhas
Subida para o Mirante
12383685_1574470352868455_350958029_n
Vista do Velho Chico
vista mirante piranhas
Mirante Piranhas – AL

No dia seguinte fizemos o tour Rota do Cangaço. Achei sensacional. Uma aula de geografia e história ao vivo.

O tour começa em um passeio de Catamarã até o Cangaço Eco Parque. Neste espaço há almoço, o rio demarcado para banho, stand up paddle (que Stephanie fez!) e uma trilha que leva até o ponto que Maria Bonita, Lampião e sua trupe foram mortos (trilha para grota de Angico).

No decorrer desta trilha, os guias estão fantasiados de Maria Bonita e Lampião. Fizemos o passeio em abril e estava um calor insuportável. Durante a caminhada tivemos que nos hidratar muito. O pessoal de apoio do parque vende água pelo percurso. Stephanie viu de pertinho o bioma caatinga e foi demais!

catmara rota da cangaço
Catamarã – Rota do Cangaço
recepçao cangaço eco parque
Recepção Cangaço Eco Parque

Trilha Grota do Angico

 

Local onde Maria Bonita e Lampião foram mortos:

 

Aqui não é uma aula de bioma caatinga?

 

 

Quando voltamos para margem do rio, a vontade era se jogar, mas o calor na trilha é tão forte, que se entrássemos direto no rio, teríamos um choque térmico!

 

slack
Slackline

 

12932643_10208155319057946_7274381597646756324_n
Standup

No final do dia voltamos para Piranhas e o transfer nos buscou para voltarmos para Aracaju. No dia seguinte nosso passeio para Foz do Rio São Francisco foi cancelado, pois a embarcação teve um problema. Com isso, ficamos curtindo a piscina do hotel e descansando, pois no dia seguinte já voltaríamos direto para o trabalho.

Anúncios
Publicado em Brasil Aracaju

Cânion do Xingó – SE


Escrever sobre Canindé de São Francisco é especialmente difícil neste momento. Fui na Páscoa deste ano conhecer nosso Velho Chico e há uma semana houve uma tragédia com um ator tão querido exatamente no mesmo cenário. Relembrei cada momento que passamos no Rio São Francisco, e foram muitos! Então gostaria de dizer que nossos corações estão em oração, pedindo força a família de Domingos Montagner e de Camila Pitanga, pois não consigo imaginar quão duro foi ver um amigo partir desta forma e não conseguir fazer nada para impedir.

Nosso segundo dia no Sergipe começou cedo, antes de 8h a agência Crystal foi nos buscar no hotel para fazermos o passeio no Cânion do Xingo, no município de Canindé de São Francisco. Este passeio geralmente é feito com  um bate e volta – são 3 horas de viagem aproximadamente, porém há possibilidade de fazer uma pernoite ou em Canindé ou em Piranhas, cidade pertencente ao estado de Alagoas, do outro lado do Rio São Francisco. Optamos por fazer a pernoite em Piranhas e vamos mostrar um pouco desta charmosa cidade que fez parte da rota do Império.

Por volta de 10:30h chegamos no Porto onde pegamos um Catamarã onde navegamos pelo Rio São Francisco. Quem faz o circuito bate e volta almoça no restaurante do porto chamado Karrancas, e para adiantar antes de embarcar já deixa tudo pago. Quando fomos tinha muita gente para fazer o passeio – vi muito mais de 15 vans, e por isso é bom adiantar tudo o que puder. Como nós iríamos fazer pernoite por lá, enquanto as pessoas almoçavam iríamos ser levadas até o hotel.

O catamarã é praticamente todo aberto e é muito muito muitooooo quente. Não pode esquecer de levar o protetor solar e um chapéu para se proteger! Na embarcação tem um bar onde é possível comprar água, refrigerante, cervejante, picolé…

dsc00733
Imagem de São Francisco nas margens do rio que leva seu nome
dsc00738
Catamarã Navegando no Velho Chico

O catamarã navega aproximadamente 1 hora até fazer a parada no Cânion onde podemos descer e tomar banho de rio numa área fechada tipo uma piscina que é cercada por rede. Esta piscina é bem funda e por isso entramos com coletes e/ou macarrão de hidroginástica.

dsc00728
Piscina Infantil ao lado do Cânion do Xingó
dsc00710
Piscina de Adulto – Cercada por rede – para entrar é solicitado colete e/ou macarrão – mais de 50m de profundidade

Para quem desejar, há uma opção de andar numa canoa pelo cânion que cobra BRL 5 por pessoa. Eu particularmente achei o Cânion muito pequeno, um percurso muito curto.

20160325_122946
Visão no Cânion

Na volta, como já havia dito o almoço é feito no restaurante Karrancas e há várias lembranças, inclusive personalizadas a venda. Durante todo passeio há fotógrafos disponíveis para fazer fotos.

Uma outra opção de passeio rápido é fazer stand up em frente ao restaurante no rio São Francisco.

Dica: para curtir efetivamente o Rio São Francisco sugiro a pernoite na região. O primeiro motivo é que se você fizer um bate/volta, são quase 7 horas dentro de uma van o que é muito cansativo, o  segundo motivo é que esse passeio costuma ser muito cheio, você ficará num espaço muito pequeno do rio com muita gente,  o que não é muito legal. É possível curtir muito mais a região fazendo outros passeios – o que não quer dizer que este não valha a pena!

Fomos para Piranhas por volta de 15h e nosso próximo post falarei sobre esta cidade super charmosa!